O Observatório Regional da Amazónia promove o fluxo de informação entre instituições e autoridades intergovernamentais dos países membros, ligado ao estudo da Amazónia, tornando-se um centro de referência para a informação científico-tecnológica regional e a diversidade sócio-cultural da Amazónia.

Observatório Regional da Amazónia avança

O Mandato dos Ministros dos Negócios Estrangeiros confiou à SP/OTCA o desenvolvimento da plataforma de informação regional amazónica.

O desenvolvimento do Observatório Regional da Amazónia (ORA) pelo Secretariado Permanente da Organização do Tratado de Cooperação Amazónica (SP/OTCA) está a progredir. A conclusão do desenho conceptual e metodológico do ORA pela consultoria Excelencia Corporativa (EXCO) permite a tomada de medidas práticas na implementação do SP/OTCA ORA.
O Observatório Regional da Amazônia é uma plataforma de informação oficial sobre os países amazónicos cujo desenvolvimento é o resultado de uma decisão tomada em 2011 durante a XI Reunião de Ministros dos Negócios Estrangeiros que instruiu a SP/OTCA para desenvolver o Observatório. Desde então, os grupos de trabalho discutiram o conceito, características e formato da plataforma, bem como a estrutura básica de gestão e os processos e mecanismos de transferência de informação oficial. Um lugar especial na ORA será dado ao módulo sobre biodiversidade e espécies CITES nos oito países amazónicos, relatado no Boletim Bioamazonia n. 5.

O próximo passo será a contratação de empresas especializadas para a criação e implementação da plataforma online ORA e a construção e implementação do módulo temático CITES ligado ao ORA.

Como parte da análise do âmbito específico do Observatório da Biodiversidade e CITES, foi identificada a necessidade de uma avaliação do estado actual dos sistemas de informação em cada Estado Membro da ACTO – Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela -. A análise realizada pelo consultor EXCO envolveu visitas e diálogo com os países para identificar necessidades, expectativas e gerar uma linha de base.
A primeira fase de implementação operacional consiste no desenvolvimento do software da plataforma, bem como a implementação do módulo temático CITES, que será possível graças ao Banco Alemão de Desenvolvimento. (KfW), que está a financiar o Projecto Regional de Gestão, Monitorização e Controlo de Espécies de Fauna e Flora Ameaçadas pelo Comércio (Projecto Bioamazónia).

Segundo o consultor técnico da ACTO, Diego Pacheco Balanza, o desenvolvimento do Observatório Regional da Amazónia irá gerar inúmeros benefícios não só para os países amazónicos, mas para a sociedade em geral. Entre estes benefícios estão: i) Oferecer um repositório de informação oficial dos países amazónicos; ii) Reforçar o processo de troca de experiências; iii) Reforçar a visão regional amazónica; iv) Ter um registo e memória da região através de acções de monitorização regional; v) Fornecer dados e informação para estimular o diálogo político e técnico para discutir políticas públicas entre os países amazónicos.

“O Observatório Regional da Amazônia é um grande desejo dos países amazónicos que começa a tornar-se realidade na actual gestão da SP/OTCA, sob a liderança de Alexandra Moreira, Secretária-Geral da Organização e uma equipa empenhada neste objectivo”, afirmou Diego Pacheco.

Fonte: Projecto Bioamazonia – ACTO

Copyright © 2022 Observatorio Regional Amazónico.

Come2theweb